Novo livro oferece guia de pronúncia para vinhos europeus

Ao contrário de uma cartilha em língua estrangeira, este volume recém-publicado é inteiramente dedicado ao vocabulário de vinhos e nomes de vinícolas. Como pronunciar nomes de vinhos franceses, alemães e italianos (Luminosa Publishing, $ 30) também oferece seções curtas sobre palavras em austríaco, espanhol e português. Seu objetivo não é ensinar-lhe os idiomas de forma abrangente, mas simplesmente torná-lo mais confiante da próxima vez que você pedir vinho em um restaurante ou pedir uma determinada garrafa a um varejista.

A autora Diana Bellucci, com a ajuda de vários instrutores de língua estrangeira, tenta esse desafio por meio do que ela chama de 'Método Bellucci' - um sistema fonético padronizado em todas as diferentes línguas - e 'Silencioso' (ou fonética silenciosa), que ela explica como 'você pensa sobre o som, mas na verdade não o diz' (por exemplo, o nasal francês 'n.')

O livro contém mais de 300 páginas de nomes e termos seguidos de sua pronúncia fonética. Para qualquer pessoa familiarizada com um dicionário da língua inglesa, as pronúncias são fáceis de pronunciar - pelo menos para obter uma aproximação sem constrangimento da palavra. Para ajudar com as sutilezas de cada idioma, Bellucci fornece uma breve discussão sobre os sons únicos, como o trema alemão, o italiano 'r', o português 'ão' e o z em castelhano que soa como suave 'th'.

Bellucci reconhece em sua introdução que o livro pode não ser perfeito e que algumas palavras podem ter sido deixadas de fora. Além disso, encontrar certas palavras nem sempre é intuitivo, devido a peculiaridades na alfabetização ou à geopolítica. Embora o livro seja dividido em seções por idioma, há muitos casos em que nomes de vinhos tiveram múltiplas influências em sua pronúncia. Veja, por exemplo, a Alsácia, que esteve sob o controle da França e da Alemanha, ou o Südtirol, que fica na Itália, mas onde se fala alemão. Os nomes das vinícolas costumam ser listados pelo idioma de pronúncia, e não pela localização - portanto, Charles Heidsieck está na seção alemã, embora seja um produtor de champanhe.

Entre os esclarecimentos úteis de Bellucci está que Pinot Grigio, que parece sair da língua com bastante facilidade, costuma ser mal pronunciado. Pinot é uma palavra francesa e pronuncia-se assim, ela escreve, mas Grigio deve ser falado como uma palavra italiana. Enquanto muitas pessoas dizem 'pee-no gree-zhee-o' como se fosse tudo francês, ela traduz como 'pee-no g (l) ree-jo.'

Com tanta variedade no mundo do vinho, você provavelmente não aprenderá todos os termos do livro, mas pelo menos poderá memorizar seus produtores e vinhos favoritos.

Para obter mais informações ou fazer pedidos, visite www.howtopronounce.com.

# # #